26/08/15

Bolo Salgado de Frango - Festa Retrô no Coletivo Gastronômico


Tem receitas que meio que nos transportam para outra época não é verdade? Bolo salgado, desses feitos com pão de fôrma e patê de frango, para mim é total Comfort Food. Sempre que eu ou meu irmão fazíamos aniversário quando pequenos, tínhamos dois bolos na mesa, um doce e um salgado. Quando o Coletivo Gastronômico decidiu que o tema de agosto seria Festa Retrô, na hora já sabia a receita que faria. Para dar um ar mais contemporâneo SQN kk transformei o recheio de frango em patês coloridos e acrescentei mandioquinha ao purê da cobertura. Garanto que os acréscimos não foram só estéticos não. Cada ingrediente usado para dar cor ao recheio também deu um gostinho todo especial. A receita só parece trabalhosa devido às várias etapas, mas não se assustem, é super fácil. Uma fatia deste bolo, bem geladinha é tudo de bom!


Neste mês de Agosto, o Coletivo Gastronômico traz uma seleção de receitas inspiradas num tema super nostálgico: Festa Retrô. Sabe aquelas receitinhas de vó? De festinha de criança lá dos anos 70, 80 e 90? DÚVIDO que vocês não vão dar ao menos um sorriso com a memória de algum destes pratos maravilhosos. O tema, Festa Retrô, não foi escolhido por acaso. Nossa aniversáriante, Sandra Peres do Better Call San, queria fazer uma festinha para juntar o pessoal do coletivo e fazer uma bagunça. O tema foi sugestão dela e claro que todo mundo mais que aprovou. Infelizmente nem todos puderam estar presente na festinha, porém mesmo assim, cada um preparou um prato especial para nossa blogagem coletiva. Abaixo vocês podem conferir a lista de delícias.


Links do Coletivo Gastronômico

My Flavors - Barquinhas de Salpicão
Cozinha da Gertrudes - Mousse de Salame
Gordices - Bolo de Pão de Queijo
Panela e Paixão - Beijinho de Coco
Se Eu Fiz Vc Faz - Batatinha em Conserva
O que temos hoje Elisa? - Empanada Galega de Frango
Burburinho na Cozinha - Bolinho de Arroz
Artes da Mel - Geléia de Pinga
Lab Culinário - Cachorro Quente Batido
Gastronomia &+ - Ovos Recheados (Deviled Eggs)
Minha Marmita Tem - Canudinho de Maionese
Better Call San - Bolo de Coco com Baba de Moça e Marshmallow

Bolo Salgado de Frango

Ingredientes
Recheio
500g de frango cozido e desfiado
1 beterraba pequena
1/2 maço de espinafre
1/2 xícara de cheiro-verde
1 cenouras grande (ou 2 pequenas)
6 colheres de sopa de maionese (daquelas beem generosas)
Sal, pimenta e temperos a gosto

Cobertura
3 batatas médias
3 mandioquinhas grandes
1 colher de sopa de manteiga
1/3 xícara de leite
Sal a gosto

1 pacote de pão de fôrma
1 pacote de batata palha

Preparo
Recheio: Descasque e corte a beterraba em cubos. Cozinhe em água salgada até ficar macia. Escorra e bata no processador (ou liquidificador) com 2 colheres de sopa de maionese. Reserve.
Descasque e corte a cenoura em cubos. Cozinhe em água salgada até ficar macia. Escorra e bata no processador (ou liquidificador) com 2 colheres de sopa de maionese. Reserve.
Separe apenas as folhas do espinafre e lave bem. Coloque numa panela, tampe e leve ao fogo baixo, mexendo de vez em quando, até murchar. Escorra, junte o cheiro-verde e bata no processador (ou liquidificador) com 2 colheres de sopa de maionese. Reserve. Separe o frango desfiado em 3 partes. À cada parte, junte um dos purês coloridos. Tempere com sal, pimenta e o que mais desejar. Mantenha na geladeira.
Cobertura: Cozinhe a batata e a mandioquinha, sem cascas, em água salgada até ficarem bem macias. Escorra e passe pelo espremedor de batatas. Junte a manteiga e o leite e volte ao fogo, mexendo sempre, até desprender do fundo da panela. Acerte o sal se necessário. Reserve.
Corte as cascas do pão de fôrma.
Montagem: Forre uma fôrma de 20cm de fundo falso com plástico filme, deixe sobrar bastante nas bordas. Cubra o fundo com uma camada de fatias de pão de fôrma. Corte em pedaços para tapar todos os buracos. Coloque um dos recheios coloridos. Continue assim sucessivamente até terminar com uma última camada de pão, alternando os recheios coloridos. Aperte bem entre cada camada para compactar o bolo. Dobre o plástico filme por cima da fôrma e leve ao congelador por pelo menos uma hora. Desenforme o bolo com cuidado diretamente no prato de servir. Cubra com o purê de batatas e mandioquinha, alisando bem (uma colher molhada ajuda). Pouco antes de servir, cubra o bolo todo com a batata palha.

Pulo do Gato: Esta receita rende um bolo pequeno de 20 cm. Você pode dobrar os ingredientes e fazer um bolo grande se desejar. Truque infalível para cozinhar o frango: Água, pimenta do reino moída na hora, uma folha de louro e sal. Leve ao fogo em panela de pressão por 20 minutos após pegar pressão. Só isso e o seu frango já vai sair da panela temperadinho na medida. Nada de caldos industrializados. Se ficar difícil de bater os purês coloridos no liquidificador, acrescente um pouco mais de maionese. Se sobrar um pouquinho você come com o pão de fôrma que, com certeza, vai sobrar também :D.



19/08/15

Torta de Carne Seca com Massa de Abóbora


Abóbora com carne seca para mim é tão clássico quando queijo com goiabada. Acho que os dois se complementam muito bem juntos. A abóbora tem um sabor mais adocicado, delicado e a carne seca mais temperado, mais forte. Eu só não faço muitas receitas com carne seca porque sou péssimo para dessalgar. Desta vez acho que acertei bem a técnica. Esta torta ficou muito gostosa. A massa é bem leve e o recheio com carne seca ficou divino. Para ficar perfeita só faltou um requeijão cremoso às colheradas no recheio. #ficadica


Torta de Carne Seca com Massa de Abóbora
(Receita daqui)

Ingredientes
Massa
1 xícara de abóbora cozida
1 xícara de leite
1 xícara da água que cozinhou a abóbora
1 xícara de amido de milho
2 xícaras de farinha de trigo
4 ovos
3/4 de xícara de óleo
1 colher de sopa de fermento em pó

Recheio
1/2 kg de carne seca dessalgada, cozida e desfiada
1 cebola grande em cubos pequenos
2 colheres de sopa de cheiro-verde
Sal, pimenta do reino e orégano a gosto

Preparo
Recheio: Misture todos os ingredientes e reserve.
Massa: Bata todos os ingredientes no liquidificador (o fermento por último). Numa fôrma untada e enfarinhada, coloque metade da massa. Espalhe o recheio e cubra com a outra metade. Leve ao forno preaquecido 180/200° por 1 hora, ou até ficar bem dourada. Rende uma torta alta média ou uma mais baixa grande.

Pulo do Gato: Para dessalgar a carne seca, corte em cubos de 2cm, lave bem, cubra com água e guarde na geladeira por 6 horas. Troque a água, coloque na panela de pressão e leve ao fogo por 45 minutos. Desfie ainda morna. Se tiver um requeijão cremoso dando sopa, bota no recheio que vai ficar INCRÍVEL. Não coloquei no meu porque não tinha :(.

11/08/15

Cinnamon Rolls

Fazer uma receita com canela, principalmente se for um bolo ou pão, é garantia de vizinho batendo na porta de casa para perguntar que cheiro maravilhoso é esse no ar. Cinnamon Rolls, ou rolinhos de canela, são praticamente um clássico americano. Vi tantas combinações possíveis dessa delícia, que já tenho na fila ao menos umas outras quatro versões. Já apareceu por aqui um outro pão bem parecido, só que com coco, chamado de fatia húngara. Ambos são deliciosos, mas os Cinnamon Rolls são definitivamente muito mais aromáticos. Fofinhos e impossíveis de comer um só. Levei para uma reunião do trabalho e todo mundo adorou. Sumiram em questão de minutos. Várias receitas que pesquisei serviam junto uma caldinha de cream cheese que pareceu bem saborosa. Vou deixar para testá-la numa próxima fornada.

Cinnamon Rolls
(Receita adaptada daqui)

Ingredientes
Massa
1/2 xícara de água morna 
1/2 xícara de leite morno 
1/2 xícara de açúcar
1 e 1/2 colher de chá de sal 
1/3 de tablete de manteiga sem sal em temperatura ambiente (65g +ou-)
2 ovos batidos
4 e 1/2 xícaras de farinha
1 colher de sopa de fermento para pão

Recheio
2/3 de tablete de manteiga sem sal em temperatura ambiente (135g +ou-)
1 xícara de açúcar
1 colher de sopa bem cheia de canela em pó

Modo de fazer
Massa na MFP: Colocar tudo nesta ordem, dentro da MFP e ligar no ciclo Massas. Ajuste com um pouquinho mais de farinha de trigo ou leite (bem aos poucos) até formar uma massa homogênea. Deixe completar o ciclo normal da MFP (na minha é de 1h30m).
Massa na mão: Bata no liquidificador o leite, a água, o açúcar, o sal, os ovos e a manteiga. Numa tigela grande, junte a farinha e o fermento. Acrescente o líquido batido e trabalhe a massa até formar uma bola homogênea. Sove em superfície plana por uns 20 minutos pelo menos. Deixe crescer até dobrar de volume.
Recheio: Misture a manteiga, o açúcar, a canela e reserve.
Montagem: Divida a massa em duas partes. Abra com um rolo em formato retangular com espessura de 1 cm. Espalhe metade do recheio e enrole bem firme como um rocambole. Corte em fatias de cerca de 2 cm. Faça o mesmo com a outra parte. Você pode usar uma fôrma untada e enfarinhada para colocar os pãezinhos, ou uma fôrma de cupcake (que foi o que fiz). De ambos os jeitos fica ótimo. Leve ao forno preaquecido 180/200º por 20 minutos ou até ficarem corados.

Pulo do Gato: Se quiser que eles fiquem mais coradinhos, pincele uma gema de ovo por cima antes de irem ao forno.

07/08/15

Pudim de Leite - Sobremesa para o Dia dos Pais!


Domingo é dia dos pais, e se você ainda não escolheu a sobremesa para este almoço especial, eu trago uma sugestão fácil e totalmente Comfort Food: Pudim de Leite! Parece até piada passar uma receitinha tão básica assim, mas olha, na correria que vai ser esse dia, com fámila chegando, mil pratos salgados pra fazer.. Garanto que vocês vão me agradecer de ter lembrado de uma receita tão clássica e certeira. Você pode fazer no sábado a noite e passar o domingo sem preocupação. Esta receita é bem básica. Adoro incrementá-la com N coisas. Um restinho de coco ralado perdido na geladeira, leite de coco, essência de baunilha, raspas de laranja ou limão, paçoca... As regras são: se for acrescenter algo líquido, diminua o leite da receita. Se for Sólido, basta acrescentar.

Um Feliz dia dos Pais para todos os papais do mundo!


Pudim de Leite

Ingredientes
1 lata de leite Condensado
1 e 1/2 (medida da lata) de leite
3 ovos

1 xícara de açúcar

Preparo
Calda: Coloque o açúcar na fôrma onde o pudim será assado e leve diretamente à chama do fogão. Mantenha em fogo médio/baixo. Preste atenção para o açúcar não queimar (mexa só o necessário). Quando estiver quase pronta, e os grumos de açúcar começarem a se dissolver, redobre o cuidado para a calda não escurecer demais e amargar. A cor tem que ficar um dourado médio. Com cuidado, espalhe bem a calda por toda a fôrma e reserve. Coloque água para o banho maria para ferver.
Pudim: Bata todos os ingredientes no liquidificador por 5 minutos. Despeje o líquido batido na fôrma caramelizada, cubra com papel alumínio (lado brilhante para dentro) e leve ao forno em banho maria (água já quente), por 40 minutos. Retire o papel e termine de assar até dourar levemente as bordas e você perceber que o pudim está firme no meio. Desenforme quando estiver morno.

Pulo do Gato: Calda de açúcar é igual criança, tem que ficar do lado O TEMPO TODO. Vá controlando bem a temperatura (sempre não muito alta) para não queimar. Se você quiser um pudim sem furinhos, basta passar o líquido pela peneira depois de batido. Dizem que passar as gemas pela peneira antes de bater ajuda a tirar o "cheiro de ovo", mas particularmente não ligo muito para isso.

04/08/15

Festival de Sopas CEAGESP - Dica de Passeio


Hoje trago uma dica de programa bem legal para quem mora em São Paulo, ou está por aqui a passeio. O tradicional Festival de Sopas da CEAGESP (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo). Na verdade, se você for do ABC Paulista, assim como eu, nem precisará ir até o centro de São Paulo. A CRAISA (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André), em comemoração aos seus 25 anos, trouxe para a cidade uma edição especial do evento. No último final de semana pude conferir o festival e vou contar as minhas impressões para vocês.

História

A sopa de cebola, símbolo do festival, é servida há 55 anos na CEAGESP (antigo CEASA). 

"Naquela época, não haviam opções de locais para comer durante a madrugada, e por esse diferencial, o entreposto do Ceasa virou um ponto de encontro dos boêmios que vinham recuperar as energias e se aquecer com a sopa de cebola" Fonte: Site CEAGESP

Em 2009, quando a CEAGESP completou 40 anos, entre as diversas comemorações, aconteceu o primeiro festival de sopas. O sucesso foi tanto que a tradição perdura até hoje, sempre fazendo um tremendo sucesso e levando em média de 400 a 800 pessoas por dia ao festival.

O Festival 

O festival acontece em estilo buffet, com seis opções de sopas. Duas delas, a de Cebola e a de Cebola Gratinada, são fixas no cardápio. As outras quatro mudam a cada semana. Além das sopas, o convidado tem acesso a uma mesa simples com alguns acompanhamentos e, pagando à parte, uma mesa elaborada com diversos antepastos servidos por kilo.
O preço este ano é R$32,90 por pessoa. Neste valor estão inclusas as sopas e a mesa simples de acompanhamentos. Temos também duas opções de sopas doce fixas: de chocolate com frutas (servida somente aos domingos) e canjica (servida somente às quartas, apenas na sede da CEAGESP).


O Cardápio

Na semana passada, quando visitei o festival na sexta, estas eram as opções disponíveis:


Sopa de Cebola Gratinada
Muito suave, leve e gostosa. É o símbolo do festival. Minha segunda preferida. O pãozinho mergulhado na sopa, gratinado com o parmesão por cima é de comer rezando.

Sopa de Frutos do Mar
Uma das mais delíciosas. Uma explosão de sabores na boca. Ao mesmo tempo que é forte, com um gosto bem pronunciado dos frutos do mar, é bem leve. Foi a que mais gostei.


Capelleti in Brodo
Foi a primeira que provei. Achei muito gostosa. O caldinho é bem ralinho, mas acredito que isso seja característico da sopa. 

Caldo de Mandioca com Carne Seca e Gruyére
Achei os pedaços de carne seca meio grandes. Era gostosa mas não foi a minha preferida.

Além destas, também estavam disponíveis a sopa de cebola tradicional (não provei porque fiquei só na gratinada) e a missoshiru (provei só um pouquinho e achei muito ruim kkkk). Destaque também para o alho assado servido na mesa de acompanhamentos. Uma das coisas mais gostosas que comi!

O Ambiente


Como compareci apenas na edição da CRAISA em Santo André, é sobre ela que vou falar. O local é simples, porém arrumado. Fui numa sexta às 19:00h. Não estava muito cheio, mas acredito que no pico de movimento deve ser meio pequeno. Se você for a pé, prepare-se para se perder dentro da CRAISA porque lá é MUITO GRANDE. Se for de carro é só alegria. O estacionamento é bem amplo e dificilmente você ficará sem vaga (R$3,00 a primeira hora e R$1,50 horas adicionais).

Na CRAISA em Santo andré, o festival acontece às sextas, sábados e domingos: 18h à 00h. Até o dia 23 de agosto.
Mai informações, clique AQUI.

Na CEAGESP Em São Paulo, o festival acontece quarta, quinta e domingo: 18h à 00h e sexta e sábado: 18h às 02h. Até o dia 30 de agosto.
Mais informações, clique AQUI.

Para mim, valeu muito a pena. É um programa super família. Ideal para reunir também os amigos para um programa gostoso neste inverno. Além do mais, este friozinho que está fazendo em São Paulo PEDE uma sopa gostosa não é verdade?

PS: Este post não é um publieditorial. Compareci ao festival como pagante e as opiniões expressas aqui sobre o evento são pessoais.

28/07/15

Caldo Verde e Coletivo Gastronômico


Sabe quando você enfrenta aquela maré de azar? Quando tudo parece não dar certo e só o que você queria era dormir e acordar em 2020, com todos os problemas resolvidos? Então. Passei por uma destas esses dias. Primeiro quebra celular, depois quebra notebook e por fim vem a triste notícia: todos os arquivos, incluindo, fotos, séries, filmes, arquivos da faculdade e do blog, tudo perdido para sempre. Enviado para Nárnia, com passagem só de ida. O primeiro impulso de qualquer pessoa seria se desesperar, mas se tem uma coisa que aprendi nessa vida é que diante de uma situação difícil e irreversível nós temos duas opções, sentar e chorar, ou seguir em frente. Eu escolhi a segunda. Cá estou então trazendo uma sopinha mega fácil e super gostosa para acalentar o coração de todos que, assim como eu, estão enfrentando uma situação difícil. O principal, a força e o talento para recomeçar nós temos, e isso é o que importa.

Com todo este turbilhão acontecendo, quase não pude participar direito da iniciativa maravilhosa que um grupo de amigas (e amigo kk) idealizaram: o Coletivo Gastronômico. Todos os meses, traremos pratos diferentes inspirados em um tema específico. Neste mês de julho o tema foi sopas, e nada mais oportuno para acompanhar o friozinho que está fazendo não é verdade? Vou deixar abaixo o link das delícias que essas meninas aprontaram. Já adianto que teve muita coisa boa. Juntar um bando de gente tão talentosa dá nisso né. Muito orgulho dessa iniciativa tão bacana que nasceu do puro interesse de um grupo de amigos em juntar a amizade com algo que todos amam em comum, a culinária.


Links do Coletivo Gastronômico

O que Temos Hoje Elisa? - Sopa de Carne com Legumes
A Casa Encantada Blog - Sopa de Mandioca com Carne Seca
Se Eu Fiz Você Faz - Creme de Abóbora com Gorgonzola
Gastronomia & + - Caldinho de Feijão
Minha Marmita Tem - Sopa Irlandesa
Burburinho da Cozinha - Caldo de Camarão
Ana Cláudia na Cozinha - Sopa Creme de Pinhão
Panela e Paixão - Sopa de Capeletti e Linguiça
Feijão no Prato - Sopa Creme de Legumes com Nata
Delicious by Mari - Sopa de Chocolate
Gordices - Caldo Verde
Sobre aquela fase ruim, já até esqueci. Bola pra frente, que atrás vem gente. E semana que vem tem mais receita delícia por aqui ;)

Caldo Verde
(Livremente inspirada na sopa da mãe da Carol do My Flavors ^^)

Ingredientes
4 batatas médias
1 maço de couve
3 dentes de alho
1/2 cebola pequena picada
1 gomo grande de linguiça calabresa fatiada
Azeite, sal, pimenta do reino moída e cominho a gosto

Preparo
Pique 1/3 da couve bem fininha e reserve. Descasque e pique as batatas, cubra com água salgada e leve ao fogo. Quando estiverem quase cozidas, acrescente os 2/3 restantes da couve picada. Quando as batatas amolecerem, bata tudo no liquidificador e reserve. Refogue a calabresa no azeite, acrescente a cebola e o alho e refogue mais um pouco. Junte o líquido batido, tempere com pimenta e cominho e deixe ferver por mais 10 minutos. Junte a couve picadinha, acerte o sal e sirva a seguir.

Pulo do Gato. Pique a couve curta e fininha. Facilita bastante na hora de tomar a sopa. Você pode acrescentar mais ou menos água conforme seu gosto.



08/07/15

Esfiha Integral de Frango com Brócolis


De todos os salgados, com certeza o que mais gosto de fazer são esfihas. Nesta versão integral com recheio leve então, ficam uma delícia!! Já até as fiz nesta mesma combinação, integral + brócolis, porém desta vez, acrescentei frango e requeijão cremoso. A massa, mesmo integral, é muito fofinha e gostosa. Arrisco dizer que até prefiro esta do que a tradicional. Você pode fazer tanto à mão quanto na MFP. Eu gosto da MFP porque é mais prática e faz menos sujeira. Se você não sabe o que é MFP, aproveita e clica AQUI para conhecer um pouco mais sobre a minha.


Esfiha Integral de Frango com Brócolis

Ingredientes
Massa
250ml de água
½ xícara de óleo
1 colher de sopa de manteiga
1 ovo
1 colher de sopa rasa de sal
1 colher de sopa de açúcar
2 xícaras de farinha de trigo integral
2 xícaras de farinha de trigo branca
2 colheres de chá de fermento biológico seco

Recheio
1 peito de frango pequeno cozido com sal e desfiado
1/2 maço de brócolis cozido e picadinho
1 cebola pequena picada
3 dentes de alho picados
1/2 xícara de cheiro-verde picado
1 colher de chá de orégano
Azeite, sal, pimenta do reino e cominho
200g de requeijão cremoso (de bisnaga)

2 gemas levemente batidas para pincelar

Preparo
Recheio: Refogue a cebola e o alho no azeite. Acrescente o frango, o brócolis, o orégano, cheiro-verde e tempere a gosto. Reserve.
Massa na MFP: Coloque todos os ingredientes na cuba da MFP e ligue na função Massa: Vá acompanhando a textura da massa, acrescentando mais farinha caso necessário. Faça o ciclo completo da máquina.
Massa à mão: Bata tudo menos o fermento e as farinhas no liquificador. Coloque o líquido numa vasilha grande. Misture o fermento na primeira xícara de farinha branca e vá acrescentando o restante das duas aos poucos até desgrudar levemente das mãos. Sove bem e vá “rasgando” a massa na bancada, até ficar bem elástica. Deixe descansar por 40 min.
Montagem: Pegue porções de massa, coloque uma colher de sopa cheia do recheio, um pouco de requeijão e feche formando as esfihas. Pincele todas com as gemas batidas e leve ao forno preaquecido 180º por cerca de 25 min ou até dourar. Fique de olho para não queimar por baixo.

Pulo do Gato: Não coloque muita farinha no começo pois, à medida que for trabalhando a massa ela vai "dando mais liga". A farinha de trigo integral é mais pesada e ajuda nessa parte.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...